segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

A DESCOBERTA DAS CÉLULAS

Foi no início do século XVII que as células foram vistas pela primeira vez. Nessa época o microscópio era muito mais um brinquedo curioso do que um instrumento científico importantíssimo que abriria os horizontes das ciências biológicas.
Foi nos fundos de sua loja de tecidos que o comerciante holandês Anton Von Leeuwenhoek, com um microscópio simples fabricado por ele mesmo, observou pela primeira vez células organismos microscópicos. Como um comerciante pode realizar um feito tão espantoso para a época?
No século XVII, para a fabricação de jóias e relógios usavam-se peças cada vez menores e o uso das lentes de aumento tornava-se cada vez mais necessária pelos relojoeiros, joalheiros.

Leeuwenhoek utilizava suas lentes para examinar melhor a qualidade dos tecidos que recebia. Como era uma pessoa muito curiosa, também começou a observar outros objetos e materiais. Construiu um microscópio simples de uma única lente, usando uma lente de alta qualidade, polida por ele mesmo, e conseguiu imagens nítidas e com uma ampliação que conseguiu observar protozoários, espermatozóides, glóbulos vermelhos e até mesmo bactérias.

Numa época em que todos os seres vivos eram classificados como animais ou como plantas, certamente o comerciante de tecidos não imaginava o mundo que se descortinaria à sua vista: o mundo das células, as unidades morfofisiológicas dos seres vivos e o mundo dos organismos unicelulares, dotados de apenas uma célula. Hoje os seres vivos são agrupados em cinco reino. Dois exclusivamente formados por organismos unicelulares: Monera e Protista; o reino fungi que pode conter organismos uni ou multicelulares e dois reinos, o das plantas e o dos animais, formados por organismos multicelulares.

Após suas observações, Leeuwanhoek enviou várias cartas à Royal Society de Londres, descrevendo em detalhes suas descobertas e acabou sendo admitido como sócio desta entidade, porém durante toda sua vida nunca assistiu sequer uma sessão de suas reuniões.

Mais ou menos na mesma época, o físico inglês Robert Hooke observou pequenos fragmentos de seres vivos através de um microscópio formado por duas lentes, e publicou os resultados destas observações em 1665, no seu livro Micrographia. Nesse livro Hooke descreveu em detalhes várias estruturas de insetos, briozoários, esponjas, penas de aves, além da cortiça e do carvão. Aliás, foi nesse trabalho que Hooke descobriu porque as cortiças flutuam na água.
Observou que as cortiças eram compostas por alvéolos cheios de ar. Como ao microscópio esses alvéolos eram semelhantes a pequenas celas, Hooke resolveu chamá-las de células. Porém o cientista não compreendeu que essas células eram o que restou de um ser vivo: o envoltório celular das células vegetais. Mesmo assim, até hoje chamamos as unidades fundamentais dos seres vivos de células.

15 comentários:

Allice disse...

me ajudou bastante parabens tio

Anônimo disse...

Muito obrigado pela explicação foi exatamente oque eu precisava!
Me ajudou muito!

Caroline disse...

ér . realmente . muito bom :}
obg me ajudou bastante . :}

Vinicius G. M. disse...

legal, eu tava precisando achar algo util para uma pesquisa escolar sobre a descoberta das celular e isso foi o mais util que eu achei, valew =D

Ana disse...

oi preciso de algum exemplo de descoberta na celula sem a ajuda do microscopio

emily disse...

minha professorra pasou este trabanho mais tenho que resume resume ai

Anônimo disse...

esse foi o comentário mais agradaveu q eu achei para a minha pesquisa. vlw

Anônimo disse...

mim ajudou bastante obrigada legal.

Anônimo disse...

muito bom esse testo era oq eu esperava muito obnrigada

Anônimo disse...

com esse texto vou tirar 10 no trabalho de ciencias.kkkk

obrigado

Anônimo disse...

legal..

Anônimo disse...

Me ajudou muitão com meu trabalho , Parabéns , perfeito o blog !

Anônimo disse...

valeu isso me ajudou muito

medeyax disse...

Parabéns pelo blog, bem escrito, ilustrado e organizado!

Luar Barcellos disse...

Amei, ajudo bastante, espero que a fessora goste...